Você está no prêmio:

Mulheres Mais Admiradas de Goiás 2016

Prêmios em andamento

Mulheres Mais Admiradas de Goiás 2016

materias

10/02/2016

Paixão e inovação marcam a carreira de Marisete Naves

Sócia proprietária da Aldeia Acabamentos e Complementos segue firme transformando seus desígnios em realidade


Há mais de 20 anos à frente da Aldeia Acabamentos e Complementos, Marisete Naves se consolida como empreendedora de sucesso no cenário goiano e nacional. A primeira mulher no Brasil a ser dona de uma empresa nesse segmento, a empresária formada em Arquitetura  com especialização em arte foi agraciada com o prêmio Mulheres Mais Admiradas de 2016 na categoria Empreendedorismo.

A vontade de se tornar empresária se manifestou cedo. “Meu pai conta que aos nove anos eu já dizia que queria ter uma mesa e empregados e aos 12 que eu não queria ter carteira assinada. Sempre tive a impressão de que ser funcionária me limitaria a liberdade e os meus sonhos”, recorda. Foi um estágio iniciado quando ainda estava na faculdade que possibilitou que o antigo sonho se tornasse realidade.

Iniciação
Marisete saiu de casa aos 17 anos para estudar algo que lhe desse rápido retorno financeiro. Ela tentou Direito, Arquitetura, tendo passado no vestibular desses cursos, mas resolveu cursar matemática. Após dois anos, a jovem desistiu do curso e optou pela Arquitetura. Nesse tempo, ela arrumou o primeiro estágio na área comercial de uma empresa de representação de materiais de luxo para acabamentos.

Nesse empreendimento sua veia empresarial se manifestou. Após longos estudos sobre faturamento, estoque e intensas viagens a São Paulo, ela propôs à dona da empresa um planto de investimento. Decidida a vender o empreendimento, a proprietária ofereceu a empresa a Marisete. Mas na época ela não tinha condições financeiras para adquirir a empresa. A proprietária, entretanto, transferiu cerca de 10% da empresa para ela e vendeu o restante.

Após um ano, Marisete reapresentou o projeto de expansão da empresa que é negado pois o novo dono não acreditava ser necessário investir mais no negócio. No mesmo período, ela recebeu a oferta de outra empresa para ser representante em um Estado. “Foi nesse momento que eu refleti na adaptação do projeto que eu tinha feito para uma nova empresa. Foi uma ato corajoso, eu não tinha muito dinheiro. Chamei a melhor vendedora da empresa para abrirmos juntos um negócio. Ela é minha sócia até hoje”. Esse foi o início da Aldeia.

Marisete NavesA empresa
O começo foi de muito trabalho e empenho. “Comecei a Aldeia sempre corrigindo coisas que eu achava que não estavam dando certo. Tivemos um planejamento forte na empresa como um todo, mas principalmente com a imagem. O nome e o design da logomarca tinham que ser atemporal, tinham que trazer um significado forte, ter empatia, uma comunicação natural, simples e rápida com as pessoas. Daí surgiu toda a estrutura da Aldeia”, explica Marisete.

O principal diferencial da empresa, segundo a empreendedora, é o trato com as pessoas e a qualidade dos produtos oferecidos, associado aos menores preços possíveis. “Não tratamos quem vem aqui como simples consumidor”. Os clientes, quase sempre lidando com os problemas relacionados a sua obra, chegam na empresa e essa tem a perspectiva de acolhê-lo. “É uma empresa muito emocional, que transmite energia positiva”, reflete Marisete.

A Aldeia faz questão de tratar todo mundo de forma atenciosa, não importa se é cliente, se é fornecedor ou colaborador. “Os clientes voltam depois que finalizam as transações para tomar café e conversar. Esse relacionamento nenhum segmento quer fazer, nós conseguimos e é um diferencial”, afirma a proprietária.

A empresa pratica um preço competitivo, não perdendo para nenhum empreendimento do Brasil. Marisete ressalta que a Aldeia vai na contramão de uma ideia de que, por oferecer serviços de qualidade, o preço do serviço teria que ser exorbitante. “Quem compra de nós tem a oportunidade de perceber que nossa loja oferece conforto, carinho e ainda leva o melhor produto com o melhor preço”.

O prêmio
Marisete afirma que o prêmio é o reconhecimento pelo trabalho de qualidade prestado. “Fico orgulhosa e feliz com o troféu. Com o passar do tempo poucas coisas nos deixam realmente felizes, mas reconhecimento é uma coisa que ainda me alegra”, comemora. Ela faz questão de compartilhar esse momento de vitória com todos os colaboradores, já que é o trabalho em conjunto que representa a empresa e faz com que o serviço prestado seja reconhecido pela qualidade. “Esse prêmio chama a atenção para tudo o que estamos desenvolvendo aqui”, arremata Marisete.

Com relação ao futuro, a empresária é ao mesmo tempo cautelosa e arrojada. “Estamos vivendo um momento muito particular e temos que ter cuidado para não perdemos o que já conseguimos”, pondera. Entretanto, a empresa não deixa de investir em qualidade e inovação. Na Casa Cor deste ano a empresa esteve presente em cerca de 15 ambientes e o ambiente exclusivo da Aldeia foi muito elogiado.

Outra ação da empresa que demonstra sua audácia é a campanha em comemoração aos 20 anos da Aldeia. Com enfoque nas variadas mídias, o objetivo é popularizar o alcance da propaganda. O mote é mostrar que independente do estilo e do sonho do empreendimento, qualquer pessoa pode ser acolhida pela Aldeia.

Por fim, a ampliação do espaço físico da loja já tem o projeto finalizado e está com todas as autorizações prontas. Embora tenha havido um atraso por conta da crise econômica, Mariseteacredita que até o segundo semestres de 2017 a Aldeia dobre de tamanho. “Eu acredito no Brasil e tenho esperanças. Creio que teremos surpresas positivas nos próximos anos, principalmente para quem fez os ajustes corretos nos negócios, para quem conhece e gosta do que faz e quer crescer e se aperfeiçoar. Quem está nesse caminho vai colher bons frutos”, diz esperançosa.


  • TAGS:
Comente através do seu Facebook